Delegacia do Desenvolvimento Agrário de PE entrega 30 carros para serviço de Ater

A semana começou bem para a agricultura familiar de Pernambuco. Nessa segunda-feira (3), o estado recebeu 30 veículos para fortalecer o trabalho de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) na região. O investimento soma um valor de R$1,5 milhão, por meio de convênio firmado entre a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) e a Caixa Econômica.

A entrega foi feita pelo delegado da DFDA-PE, Rodrigo Almeida, representando a Sead, juntamente com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, o secretário de Agricultura do Estado, Nilton Mota, o deputado federal Augusto Coutinho e o deputado estadual licenciado Alberto Feitosa, para o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA). Os veículos são destinados a regionais do Instituto em todo o estado para apoiar a prestação dos serviços do Ater. Eles serão distribuídos para Recife, Afogados da Ingazeira, Petrolina, Garanhuns, Araripina, Palmares, Carpina, Caruaru, Serra Talhada, Arcoverde, Surubim, Lajedo e Salgueiro.

“Reforçamos a nossa parceria regional para que possamos manter os nossos agricultores no campo. E esses carros que estão sendo entregues são um exemplo disso”, ressalta o delegado da DFDA-PE, Rodrigo Almeida.

Na mesma cerimônia, realizada no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual, também foi assinado um contrato de trabalho para 113 extensionistas selecionados pelo IPA. São profissionais das áreas de agroecologia, engenharia de produção, agropecuária, economia doméstica e assistência social.

Com as contratações, os agricultores familiares, pescadores, povos indígenas e as comunidades quilombolas de 182 municípios serão beneficiadas. Os profissionais selecionados passarão por capacitações até o próximo dia 14, com o objetivo de repassar procedimentos, normas e informações sobre ações, programas e trabalho em campo.

Reforma agrária

À tarde, no município de Vitória de Santo Antão, 96 famílias do assentamento estadual Galileia foram beneficiadas com o título de concessão de direito real de uso da terra. “Hoje marcamos um passo muito importante para a luta da reforma agrária em Pernambuco. Alcançamos um marco histórico na entrega de título de terra para o trabalhador que nela produz e leva comida para as nossas mesas”, declarou o superintendente regional do Incra, Heliodoro Santos.